7 dicas para o casal não brigar por causa de dinheiro

dicas para o casal não brigar por causa de dinheiro

7 dicas para o casal não brigar por causa de dinheiro!

Uma dos motivos das brigas entre os casais é quando o orçamento sai do controle,o dinheiro falta e ambos começam acusar um ao outro falando a respeito de gastos desnecessários. É possível evitar que o casal brigue por causa de dinheiro?

Quando o assunto é de finanças para casais, o mais importante é evitar brigas, o que é muito comum. Para se ter ideia, uma pesquisa do SPC Brasil revelou que 35% desconhece o valor do salário do companheiro. Essa informação é bastante preocupante, já que demonstra uma grande possibilidade de problemas relacionados ao dinheiro no futuro.

Para solucionar esse problema é preciso que o casal use de franqueza e muito diálogo.O indicado é construir um orçamento familiar. A partir daí, deve ser definido quem paga o quê. É possível ter uma conta conjunta para que esses compromissos sejam pagos.

É fundamental levar em consideração a individualidade e assim levar em conta a possibilidade de cada um ter sua conta corrente para questões relacionadas a pagamentos, definindo os limites, pois cada um pode ter seus próprios gastos. Mas quando o assunto é investimento, se faz em conjunto, pois, assim, se poupa mais dinheiro e obtém melhores resultados.

Outra questão que deve ser levada em conta é a forma diferenciada de aposentadoria, que deve ser benéfica para cada um, lembrando que, quem não construir sua aposentadoria, um dia, terá que precisar do dinheiro do outro certo?

Vale ressaltar que, mesmo tendo contas separadas, no casamento é preciso não discriminar quem ganha mais ou menos. Trata-se de uma família e, neste caso, a receita deve ser pensada e somada para todos que dela participam. O casal deve definir um limite de gasto para cada um e fazer com que ele seja respeitado. Caso isso não ocorra, é o momento de refazer um novo diálogo de forma amigável , para juntos entrarem em acordo.

7 dicas para o casal não brigar por causa de dinheiro

 

Confira abaixo 7 dicas para o casal não brigar por causa de dinheiro segundo as informações de um educador financeiro.

1. CRIE FOCO E OBJETIVOS

O casal devem juntos criar sonhos de curto, médio e longo prazos, lembrando dos objetivos coletivos e individuais;

2. DIÁLOGO SINCERO

Outro ponto importantíssimo é o diálogo com frequência , a respeito das finanças, porém, diferente do que mais se vê, esse não deve ser um momento apenas de tensão, mas sim de projeção;

3. ESTABELECENDO O PADRÃO DE VIDA DO CASAL

Um dos maiores problemas entre as brigas de casal por dinheiro ficam por conta das divergências é o padrão de vida que o casal leva, ou deseja levar .Para evitar as brigas é preciso fazer um diagnóstico financeiro e, com os números reais da vida financeira, ajuste o padrão dentro dessa lógica;

4. FILHOS X FINANCIAIS

Quando o casal possui filhos , é necessário inclui-los na conversa sobre dinheiro e, mais do que isso, também devem chegar a um acordo sobre como será a educação deles em relação às finanças;

5. ENCONTRANDO O EQUILÍBRIO 

Outro motivo muito comum de brigas por causa de dinheiro entre os casais , é quando um dos parceiros é mais acomodado. É importante entender que cada um possui um estilo, assim, é remomendável a busca de um meio termo, com regras bem estabelecidas e não ficar batendo sempre na mesma tecla;

6. SÓ UM TRABALHA FORA

Nesse caso o ponto fundamental, quando só um dos parceiros trabalha fora, também deve se ter a preocupação com a vida financeira em longo prazo, no caso aposentadoria;

7.  FALE SIM, MAS NO MOMENTO CERTO!

É muito importante encontrar o momento certo para chamar o parceiro para um diálogo , principalmente quando um dos parceiros fez alguma ação errada em relação ao dinheiro, lógico que haverá um nervosismo inicial, por isso, tente deixar o debate para um momento no qual já conseguiu se acalmar um pouco e refletir sobre o ocorrido. Encontrar o tom da conversa também é um desafio porém deve ser o menos acalorada possível. Contudo, não finja que nada ocorreu, guardar pode causar “estouros” futuros; Converse, mas com sabedoria e faça o outro entender e principalmente refletir!

 

Fonte: Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin); autor de vários livros na área.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário