A importância da Carne na Dieta

Sem querer contrariar os vegetarianos e os que não morrem de amores por um bom bifinho, mas, a importância da carne na alimentação humana é bem maior do que se podia imaginar. E a informação possui fundamento científico. Um estudo recém divulgado pela Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, constatou que os nossos ancestrais passaram a viver mais após começarem a ingerir carne.

Embora a carne seja um dos alimentos mais primitivos consumidos pelo homem, há mais ou menos 30 anos começaram a surgir teses de alguns nutricionistas e médicos que recomendavam evitar comer carne vermelha. O que, para muitos, é um mito. Já que tecnicamente falando, não foi comprovado que a carne seja maléfica, o problema está na gordura que podem concentrar.

A carne, em geral, tem vários benefícios diferentes e pode ser consumida por qualquer pessoa, desde crianças, idosos e mulheres gestantes. Possui aminoácidos e essências, que a gente não tem no nosso organismo, além de ser excelentes fontes de minerais como o ferro.

Por ser uma proteína de ótima qualidade, é essencial para o crescimento e desenvolvimento do cérebro, principalmente para crianças, adolescentes e atletas – que precisa de proteína para a boa reposição muscular.

Para aproveitar todos os benéficos da carne, é preciso que a carne seja magra, o que se consegue, excluindo a gordura que vem junto a ela. A quantidade ideal recomendada é, por dia, de 150 a 200 gramas de um bom filé de carne, independendo se vermelha ou branca, que carregam boas doses de minerais e aminoácidos.

E o consumo da carne subiu com o passar dos anos. Para ter um exemplo, em 1970 o consumo de carne de frango, era de 9, 10kg per capita, e hoje é de 35kg. O de carne bovina, era 28kg per capita, e hoje está em 36kg.

Por Malanny Serejo

Deixe um comentário