Alimentação Na Gravidez

Na gravidez, a melhor garantia para a sustentação de um período tranquilo e boa formação do bebê, é uma alimentação variada e rica em carnes e frutas. Pois, é através da alimentação, que o bebê encontra importantes fonte de vitaminas, como os sais minerais e vários outros nutrientes considerados indispensáveis ao desenvolvimento intrauterino.

Conheça os nutrientes indispensáveis na gravidez:

Vitamina A: Auxilia o desenvolvimento celular, crescimento ósseo e na formação do broto dentário do feto. Interfere no desenvolvimento do tecido ocular e no sistema imunológico da gestante.

Contra carência severa: diminuição das defesas contra infecções.Onde encontrar: leite e derivados, gema de ovo, fígado, frutas como laranja e mamão, couve e vegetais amarelos.

Ácido Fólico: Carência severa: risco de malformação fetal.Onde encontrar: fígado e verduras de cor verde-escura, como brócolis.

– Tem influência na produção de núcleo celular (DNA), que determina a formação do bebê. Muitos obstetras sugerem aumentar a ingestão desse nutriente assim que a mulher resolve engravidar.

Carboidrato: carência de carboidrato pode causar fadiga intensa. Fonte de energia do organismo. Sem ele o corpo queima gorduras e proteínas, o que não é recomendável principalmente na gestação. É encontrado na batata, arroz e massas, como pão e macarrão.

Ferro: É necessário para a formação das células sangíneas do feto. O aumento do volume sanguíneo na mãe também exige maior produção de hemoglobina, pigmento que dá a cor vermelha às células do sangue e responsável pelo carreamento do oxigênio. O ferro á matéria-prima da hemoglobina. A carência provoca anemia materna. O ferro pode ser encontrado no fígado, carnes em geral, leguminosas como o feijão.

Vitaminas D e E: Mantêm a integridade das células que transportam oxigênio. A vitamina D, aliada ao sol, promove a absorção de cálcio e fósforo e sua fixação nos ossos e dentes.A carência pode levar raquitismo na gestante e alteração óssea no bebê.

É encontrada nos laticínios, fígado e gema sendo ricos em ambas. A vitamina E está também no milho, aveia, feijão e verduras.

Vitamina C: Fundamental para a formação do colágeno, que compõe pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem. Aumenta a absorção do ferro e fortalece o sistema imunológico.A sua carência severa: enfraquecimento das defesas imunológicas da mãe e fragilização do tecido vascular.Onde encontrar: frutas cítricas, banana, manga, caju, rabanete, tomate, pimentão e verduras.

Niacina (Do complexo B): Estimula o desenvolvimento cerebral do feto. Tem a propriedade de transformar glicose (açúcar) em energia, mantendo a vitalidade das células maternas e fetais.A sua carência pode causar diarréia, dermatite e intenso nervosismo na gestante.Onde encontrar: verduras, legumes, gema de ovo, leveduras (só em cápsulas), carne magra, leite e derivados.

Tiamina (B1): Favorece também o metabolismo energético materno e fetal, transformando glicose em energia. Sua carência pode provocar: insuficiência cardíaca e fraqueza muscular na gestante.Boas fontes: as carnes, cereais integrais, frutas, ovos, legumes, leveduras são as grandes fontes de tiamina (B1).

Piridoxina (B6): Importante para o crescimento e ganho de peso do feto, principalmente a partir do segundo semestre da gestação. Sua carência pode causar: baixo peso fetal e irritabilidade na gestante.Onde encontrar: trigo, milho, fígado, frango, peixe, leite e derivados, leveduras.

Magnésio: Pode causar fadiga excessiva na gestante. Boas fontes: nozes, soja, cacau, frutos do ar, cereais integrais, feijões e ervilhas.

Cálcio e Fósforo: Participa da formação dos brotos dentários e do esqueleto fetal. O cálcio também atua no processo de coagulação. Sua carência pode causar: malformação óssea e dentária do feto. Na mãe, gengivite e cãibras.Pode ser encontrado no leite e derivados, gema de ovo e cereais integrais são ricos em cálcio. Carnes magras e laticínios fornecem fósforo.

 

Por Malanny Serejo / Fonte: www.boasaude.uol.com.br.

Deixe um comentário