Como Evitar o Tártaro

O Tártaro, por vezes também chamado de cálculo, é a placa bacteriana ou biofilme dental que endurece na superfície dos dentes. O tártaro também pode se formar sob a gengiva e irritar os tecidos gengivais. Além disso, o tártaro dá à placa bacteriana um espaço maior e propício para o seu crescimento, o que pode levar a problemas mais sérios como as cáries e gengivite.

Entre a gengiva e o dente existe um espaço, sulco gengival que, em condições normais, atinge até 3mm de profundidade. Após as refeições, os restos alimentares (placa bacteriana), penetram nesses espaços e após 72 horas. Endurecem , formando o tártaro, este é duro e áspero, irritando e inflamando a gengiva, provocando sangramento ao leve toque da escova. Esta gengiva inflamada descola do osso e esse por sua vez reabsorve, com processo contínuo, após algum tempo, se não tratado o tártaro, o dente pode ficar mole e cair.

O tártaro não só prejudica a saúde dos seus dentes e gengivas, mas também é um problema estético. Substância porosa, o tártaro absorve as manchas com mais facilidade. Assim, para aquelas pessoas que fumam ou tomam chá ou café, é ainda mais importante que evitem a formação do tártaro.

Ao contrário da placa bacteriana que é uma película incolor, o tártaro é uma formação mineral facilmente visível, se estiver acima do nível da gengiva. O sinal mais comum é uma cor marrom ou amarela nos dentes na região da margem gengival. Só o dentista pode diagnosticar e remover o tártaro.

Para evitar a formação do tártaro, somente com a escovação correta, especialmente se feita com a ajuda de um creme dental anti-tártaro e o uso do fio dental podem reduzir a formação da placa bacteriana e do tártaro. Porque, depois de formado, apenas o dentista pode retirar o tártaro dos dentes. O processo de retirada do tártaro é feito com instrumentos especiais, e a técnica é conhecido como “raspagem”.

 

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário