Como Lidar Com a Separação?

O fim de um relacionamento é uma das situações mais dolorosas pela qual podemos passar na vida. O que nos leva a questionar tudo em nosso dia a dia, incluindo a própria identidade e a capacidade de enfrentarmos sozinhas essa decisão e situação. Capaz trazer à tona nossos medos, sensibilidades e até aquelas velhas feridas do passado, que pensamos já estar cicatrizadas, podem ressurgir, voltando a se abrir.

Segundo especialistas, a separação também é um tipo de luto, caracterizado por cinco etapas: negação, barganha (tentativa de mudar os fatos), raiva, depressão e aceitação. Embora seja um período tão doloroso quanto, por exemplo, a morte de alguém querido, é saudável que se passe por esse momento onde um pouco de introspecção se faz necessária, sem esconder os reais sentimentos. Não tente se fazer de forte, de “durona”, isso só vai piorar a situação, aumentar a sua dor, ou pior, fazer com que você passe a fazer de vícios como álcool, compras excessivas, drogas, etc, sua válvula de escape e fuga da realidade. Por tanto, se estiver com vontade de chorar, chore. Desabafar, por para fora as emoções é fundamental para depois, realmente conseguir virar a página. Reflita para onde você quer ir, ou como se diz no popular, “feche-se para balanço”.

Antes de querer sair em busca de um outro amor é preciso um resgate da sua própria auto-estima. Curtir sua própria companhia, se mimar bastante, procurar estar bem consigo mesma, para saber o que realmente você quer da vida. E, principalmente, quem é de verdade e descobrir o poder que têm. Procure manter-se otimista e pensar positivo, o fim de uma etapa, sempre reserva um começo que vêm, na grande maioria das vezes, repleto de novas oportunidades e realizações.

Não tenha pressa, este período de reflexão pode levar, ou não – tudo depende da intensidade e duração desse relacionamento – um bom tempo. Ocupe seu tempo fazendo o que você, por acaso, passou a deixar de lado enquanto estava no antigo relacionamento. Volte a praticar seus hobbys, procure os amigos que talvez tenha abandonado durante a relação, dedique-se com mais afinco ao seu trabalho, invista com tudo em sua carreira, faça cursos, agite sua vida social e profissional. Por fim, não pense que esses sentimentos de dor e perda – que parecem durar a eternidade – não vão parar. Eles vão te deixar sim, porém, como diz o ditado, é preciso “dar tempo ao tempo”.

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário