Conheça os cinco procedimentos estéticos não indicados

Em busca do corpo perfeito muitas mulheres não abrem mão dos melhores ou mais conhecidos tratamentos estéticos. O fato é que nem sempre o resultado é aquele esperado e muitos desses procedimentos podem até oferecer riscos graves à saúde. Você sabia que alguns desses tratamentos estéticos não são indicados por muitos especialistas?

botox-ou-preenchimento

Confira cinco deles e fique de olhos abertos diante de qualquer possibilidade:

Lembrando que esses cinco procedimentos estéticos que vão ser citados e explicitados a seguir, estão também entre os tratamentos mais comuns e mais realizados pelas mulheres nos centros estéticos. É preciso ficar alerta com as consequências que esses métodos podem ter, pois muitas vezes a busca pela perfeição pode gerar um efeito contrário.

Confira, então, quais são os cinco tratamentos não indicados:

  1. Bronzeamento artificial – este é um dos procedimentos mais comuns já realizados pelas mulheres que adoram ter a pele dourado. O que muitas delas não sabem é que a ANVISA proibiu essa atividade, depois que foi comprado aumento em 75% de chances de desenvolvimento de câncer, devido ao uso das lâmpadas que emitem raios UVA;
  2. Carboxiterapia – essa é uma técnica muito utilizada pelas mulheres que busca uma pele lisinha, livre de estrias, celulite, flacidez e gordura localizada. O procedimento acontece por meio da aplicação de injeções de dióxido de carbono. Sua eficácia ainda não é comprovada e por ser um método invasivo pode oferecer grandes riscos;
  3. Lipostabil – esse é nome de um medicamento de uso para pessoas com problemas cardíacos, que vem sendo usado comumente no combate de gorduras localizadas, por meio de aplicações na pele. O risco é tão grande que por meio de uma reação alérgica pode causar choque anafilático;
  4. Polifenóis de alcachofra – a aplicação desse produto sob a pele é vetada pela ANVISA. Não há comprovação de sua eficácia no tratamento estético contra gordura localizada.  Aplicação pode resultar em reação alérgica, causando coceira, vermelhidão e manchas arroxeadas que podem não desmanchar facilmente;
  5. Preenchimento com PMMA – esta é uma substância sintética à base de microgrãos de acrílico, utilizada na confecção de próteses ortodônticas e ortopédicas. O PMMA vem sendo usado, ilegalmente, em aplicações na pele com o intuito de combater as rugas e garantir volume em áreas do corpo como glúteos e mamas. Em caso de reação alérgica, as consequências mais leves são coceira, vermelhidão, inchaço e infecções. Em caso mais graves, pode haver deslocamento da substância pelo corpo, causando até deformações.

Por Íngrid de Castro

Deixe um comentário