Cuidado com as manchas na pele durante o verão

manchas-na-pele-verao

Com a chegada do verão os cuidados com a pele devem ser redobrados , pois os raios solares acabam deixando manchas na pele devido a exposição solar sem o uso do protetor solar. Além das manchas os raios solares são responsáveis por queimaduras que podem levar ao desenvolvimento de um câncer de pele, a exposição ao sol deve ser levada a sério .

O melasma ou cloasma é uma pigmentação da pele de cor acastanhada que acontece principalmente no rosto. Apesar de estar bastante relacionado com a gravidez ou uso de hormônios (anticoncepcional, terapia de reposição hormonal na menopausa), muitas vezes as pessoas desenvolvem o melasma devido ao excesso de exposição solar sem proteção.

Confira abaixo quais são os fatores que contribuem para o melasma:

  Predisposição individual: pode ser familiar ou racial, sendo o melasma muito mais frequente em pessoas mais morenas ou pardas.
   Situações de alteração hormonal: sabe-se que estrógenos e progestágenos estimulam a produção de melanina (o pigmento castanho), apesar de não se conhecer ainda precisamente o mecanismo de ação. Na gravidez ocorre um estímulo geral da pigmentação, seja no rosto (de 50 a 70% das mulheres), nas aréolas ou na linha que une o umbigo ao púbis. Com o uso de anticoncepcionais ou reposição hormonal para menopausa, encontramos de 5 a 30% de mulheres com esse tipo de pigmentação.
   Uso de cosméticos inadequados: produtos que tenham derivados de petróleo ou substâncias fotossensibilizantes podem estar relacionados com o quadro de melasma.
Exposição solar: é, com certeza, um dos fatores mais importantes no desenvolvimento do melasma, pois os raios ultravioletas estimulam a atividade dos melanócitos (células responsáveis pela produção da melanina). Algumas mulheres referem o aparecimento repentino das manchas (após o “verão fatídico”) e outras contam um aparecimento mais gradual depois de repetidas exposições.

manhcas na pele

O melasma pode ser classificado de forma sutil ou muito intenso e pode acometer a fronte (testa), as regiões malares (bochechas), dorso do nariz, região supralabial (muitas vezes parecendo um “bigode”) e mento (queixo). Pode ser localizado ou extenso, parecendo uma máscara.

O tratamento deve ser prescrito por um médico dermatologista de acordo com a gravidade do melasma e deve ser feito o quanto antes. Ainda não existe cura definitiva para o melasma, mas sim controle, pois ainda não existe método nenhum que remova 100% do pigmento da pele.

O uso de um filtro solar com fator de proteção alto, de preferência 50 ou 60, que filtrem tanto os raios UVA como UVB. deve ser diário. Além disso, já existem os chamados fotoprotetores orais, que aumentam muito a proteção contra os raios ultravioletas e são associados aos filtros tópicos. Por esse entre diversos motivos que estão relacionados não apenas a estética, manchas na pele e rugas o protetor solar deve ser um hábito diário para ser levado a sério.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário