Culinária e Comida Italiana

Famosa e bastante antiga, a culinária italiana data de tempos remotos, mais exatamente do século IV na Idade Média. Resultado de uma intensa mistura de povos, a gastronomia da Itália surgiu, a princípio, da influência dos árabes e normandos que levaram os primeiros cozinheiros importantes à região. Essas influências ajudaram a moldar e definir o que hoje se pode conhecer como culinária italiana.

Diversificada, a gastronomia italiana possui várias particularidades específicas. Uma delas é ter dentro da própria Itália, não apenas uma culinária regional, como também sazonal. Cada região do país possui características próprias que as diferenciam umas das outras, que utilizam diferentes ingredientes, receitas e modos de preparação dos pratos.

Um dos povos que mais influenciaram na formação da culinária italiana, os árabes, que chegaram ao país a partir do século IX, principalmente na Sicília, deixaram sua marca na culinária local acrescentando à cozinha da Itália o açúcar, o arroz, a canela, o açafrão, a berinjela, molho de tomate, carne de coelho, ovina, caprina, suína e os doces de marzipã. Além de transmitirem técnicas de produção de figos secos e passas – ingredientes perfeitos para massas de bolos e tortas.

Os espanhóis também levaram sua contribuição, trazendo novos produtos originários da América como tomate, a batata, o feijão, o milho, o cacau, o rum e o café. No reinado de Napoleão Bonaparte, os franceses também atribuíram à culinária italiana, principalmente com a inserção de pratos feitos com produtos derivados do leite, como a manteiga e creme de leite, além de ensinarem aos cozinheiros italianos formas mais sofisticadas e elaboradas de apresentarem seus pratos. A partir de 1900 com a imigração dos italianos para Nova York, Buenos Aires e São Paulo, a Itália difundiu sua culinária nas Américas, em especial a da região de Nápole, que passaram a divulgar a campeã das receitas italianas, a pizza e o “spaghetti al sugo”.

A saudável e frequentemente recomendada pelos médicos, a Cozinha Mediterrânea é a predileta por quem busca um estilo de vida saudável, e está dentro do cenário gastronômico italiano. Advém da parte meridional da Itália, das ilhas da Sicília e Sardenha, a conhecida pelos italianos como “cozinha sadia”, ela é rica em carboidratos, frutas, verduras, peixes, pouca carne e muito óleo de oliva. Mas a cozinha italiana, obviamente, também abre grande espaço para os conhecidos salames, queijos e vinhos de excelente qualidade, que complementam a maravilhosa cozinha típica de todas as regiões da Itália.

Por Malanny Serejo – Fonte: www.portalsaofrancisco.com.br.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário