Decoração com Papel de Parede

Um método há muito tempo esquecido do mundo da decoração, os papéis de parede voltam com tudo e conferem ainda mais destaque e charme aos interiores. Prático e versátil, os papéis de parede propiciam de imediato uma nova personalidade aos ambientes.

Aplicado nas casas européias desde 1481, o papel de parede cresceu em prestígio e em popularidade durante os séculos seguintes e os números comprovam-no: enquanto em 1851 se venderam 5 milhões de rolos, em 1874 esse número subiu para os 32 milhões de rolos.Sendo o auge da febre do papel de parede, vivenciada mais exatamente nos anos 50, 60 e 70.

Embora tenha declinado seu nos primeiros anos do século XXI, ele voltou a ser reintroduzido na decoração nas últimas temporadas e promete não sair de moda tão cedo. Gosta do estilo e quer aprender como usar o papel de parede na sua decoração? Confira as dicas abaixo:

– Para criar uma divisão maior no espaço: a regra básica é escolher papel de parede em cores claras, mas saiba que com riscas verticais o espaço também irá “crescer” porque a tendência será acompanhar as riscas, olhando para cima. Se combinar cores pastéis com riscas verticais, conseguirá criar a ilusão de um quarto mais amplo e com um pé direito mais alto! Se quiser trabalhar apenas com as riscas, experimente aplicar o papel na horizontal, para um quarto ou sala instantaneamente mais largo.

– Para criar uma divisão mais intimista no espaço: escolha um papel de parede que combine cores quentes com motivos pequenos e mais concentrados. Pode ainda aplicar o papel no teto para dar a ilusão que este é, na realidade, mais baixo. Por outro lado, a escolha de cores como os azuis, verdes e violetas (principalmente em tonalidades claras) proporcionará um ambiente calmo.

– Para um efeito divertido ou dramático: a opção por cores escuras vai emprestar um ar dramático a qualquer quarto, um efeito que pode ainda ser potenciado com a iluminação direta de quadros ou outras peças decorativos nas próprias paredes. Em alternativa, escolha apenas uma parede chave e vista-a com um padrão imponente.

– Para esconder imperfeições: para paredes irregulares, opte por papéis mais grossos e pesados, em vez de modelos com riscas ou padrões geométricos que, para além de acentuar fissuras e outras imperfeições, têm uma maior probabilidade de rasgar e/ou descolar.

– Para quartos infantis: tente escolher um meio-termo entre padrões de bebê e de criança/adolescente, para não se cansar em pouco tempo ou então esta pode ser a divisão ideal para aplicar papel de parede sobre o qual é possível pintar.

Por Malanny Serejo /Fontes: eudecoro.com/decoracaoblog.com

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário