Dermatite de contato

dermatite-contato

Dermatite de contato

A dermatite de contato é a inflamação da pele através do contato direto com substâncias que causam reação alérgica ou inflamatória.  As mãos, braços e face são as partes mais atingidas pela dermatite. Pode ser estabelecida através de quatro mecanismos: irritante primário, sensibilização, fototóxico e fotoalérgico.

O contato com substâncias que podem ser irritantes são os mais comuns. Exemplo: ácidos, materiais alcalinos como sabonetes, detergentes, solventes e outras substâncias químicas.

A dermatite de contato também pode ser provocada pela exposição a um determinado material ao qual a pessoa seja hipersensível ou alérgica. Exemplo: fragrância, adesivos, cosméticos, etc.

O uso repetitivo pode causar uma eventual sensibilização e a reação ao produto (removedores de esmalte para unhas, preservantes usados nas soluções para lentes de contato, metais dos pinos de brincos ou a parte posterior dos relógios).

Há o caso em que produtos causam reações somente quando em contato com a pele e expostos à luz solar (fotossensibilidade). Estes produtos incluem as loções para barbear, os filtros solares, as pomadas com sulfas, alguns perfumes, produtos com alcatrão, óleo que sai da pele dos cítricos.

Alguns poucos alérgenos transportados pelo ar, como a ambrosia e os inseticidas em spray, podem causar uma dermatite de contato.

Coceira na pele e formação de bolhas que podem estourar formando crostas e descamações. Se a pele não for tratada, poderá escurecer ficando grossa e rachada.

Testes alérgicos cutâneos podem esclarecer o caso. O diagnóstico está baseado principalmente no aspecto da pele e nos antecedentes de exposição a um agente irritante ou alérgeno.

Para o tratamento evite o contato com a substância que desencadeou a reação, os medicamentos aliviam os sintomas. O quadro inflamatório deve ser tratado com o uso de corticóides tópicos ou sistêmicos dependendo da gravidade.

Cremes hidratantes nas peles secas aumenta sua resistência. Em caso de infecção secundária, faz-se a administração de antibióticos e para aliviar a pruridermia, anti-histamínicos.

A dermatite de contato desaparece após duas ou três semanas, mas podem recorrer se o antígeno não puder ser identificado ou evitado.

Para prevenção, evite o contato com a substância que causou a reação. É necessário o uso de luvas de proteção ou outras formas de isolamento.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário