Dicas para Manter a Pele Jovem após os 50

Fórmula da pele jovem aos 50

Conforme os anos vão passando, os sinais do tempo vão aparecendo. Para combater os indícios do envelhecimento existem muitas técnicas, procedimentos e hábitos que podem ser adotados. A preocupação com a aparência pode surgir junto com as rugas e, assim, você ter muito mais trabalho, ou ela pode começar bem cedo e fazer a prevenção dos sinais da idade. Você é quem decide. Mas saiba que a fórmula para uma boa pele aos 50 é a prevenção.

A produção de colágeno começa a cair gradativamente a partir dos 30 anos. Essa proteína responsável pela formação dos nossos músculos, cai cerca de 1% ao ano depois dessa idade. Com isso, os sinais podem ser a flacidez, as celulites, as rugas ou os cabelos e unhas quebradiças e sem brilho.

É aconselhável que se mantenha hábitos de hidratação diária, por dentro e por fora. Beber muita água e utilizar cremes para pele pode ser um bom começo. Como dos 30 aos 50 anos você já pode ter deixado ir embora 20% do colágeno do seu corpo, talvez seja tarde para reverter a situação. No entanto, se você começar a cuidar disso cedo, por exemplo, fazendo a reposição da proteína a partir dos 30 anos, aos 50 os sinais vão existir, provavelmente, isso é normal, mas serão bem menores, muito menores, do que se você nunca houvesse dado atenção a existência deles.

O colágeno pode ser facilmente encontrado em farmácias, tanto na versão cápsula quanto em pó. É bom você procurar um médico especialista para que ele indique a quantidade ideal para o seu caso, mas as pílulas variam de 4 a 6 por dia, sempre antes de dormir. A versão em pó pode ser misturada a alimentos, sucos ou iogurtes. A composição do colágeno é feita por 95% de proteínas, 1 ou 2% de sais minerais e até 5% de água, sendo isento de gordura, carboidratos e colesterol. Essa mistura é extraída do osso e cartilagem do boi, sendo adaptada para ser melhor absorvida pelo nosso organismo.

Além do colágeno fabricado para ingestão, você pode abusar dos cremes com a proteína na fórmula. Algumas versões para o rosto são bem comuns de se encontrar.

 

Por Ingrid de Castro.

Deixe um comentário