Dieta da Clara do Ovo

Uma das principais dietas do momento, a da clara do ovo, vem ganhando destaque na mídia por seus possíveis poderes de emagrecimento rápido e aumento natural da massa muscular, sem precisar apelar para suplementação. Atributos estes, que despertaram a atenção de algumas famosas malhadoras de carteirinha e fãs de uma boa dieta. Como a ex “morena do Tchan”, Sheila Carvalho (que declarou ter perdido 15 quilos com a dieta da Lara do ovo), e a ex participante do reality show “A Fazenda”, Adriana Bombom (que recomendou a dieta à amiga Sheila).

No período da dieta da clara do ovo, a pessoa deve comer diariamente apenas 100g de proteína (5 claras de ovos) combinada a 100g de carboidrato (batata cozida), de três em três horas. Fundamento esse que tem lá sua relevância.

Por serem os ovos ótimas fontes de proteínas, vitaminas E, B, ferro e outros minerais, e seu alto colesterol (em torno de 200 mg, enquanto o recomendado é a ingestão de até 300 mg de colesterol por dia) se concentrar apenas na gema e não na clara, esta parte do ovo passou então a ser mais valorizada e possuir status de muito benéfica. E principalmente emagrecedora, já que três claras de ovos fornecem em torno de 55 calorias.

Um ponto perigoso da dieta da clara de ovo é que, emagrecer muito rapidamente, salvo sob orientação médica, não é natural. O Recomendado é perder, no máximo, 2 quilos por semana.

O emagrecimento em curto prazo, prometido pela dieta da clara do ovo, pode ser, na verdade, algo ilusório, já que ninguém vai ficar a vida toda à base de clara de ovo. Nela você não aprende realmente a comer adequadamente, e como é seguida por pouco tempo, ao voltar a se alimentar como antes, o corpo tenta recuperar o peso perdido, levando a pessoa ao conhecido- e nada saudável – efeito sanfona.

Por Malanny Serejo / fonte : www.copacabanarunners.com.br.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

1 Comentário

Deixe um comentário