Dieta das Cores

Inovadora e polêmica, a dieta das cores promete uma rápida perda de peso, em média, até 3 quilos em seis dias, e segue o princípio de que, de acordo com as cores dos alimentos, eles teriam determinada função no organismo. Onde, em cada dia da dieta, o cardápio deve ser composto apenas por alimentos de uma única cor.

O cardápio da dieta das cores é constituído basicamente de sucos, frutas, hortaliças, cremes e sopas de vegetais; as proteínas e carboidratos também entram na lista, contudo, em porções bem restritas. Para que a dieta das cores traga resultados, os seguidores do método regime afirmam que a ordem dos dias e cores dos alimentos não deve ser alterada, pois a sequência proposta, é o segredo para acelerar o metabolismo, e promover a perda de peso.

A proposta central da dieta das cores, é estimular o consumo de, pelo menos, 1 alimento de cada grupo por dia.

Veja, abaixo, a lista de alimentos, distribuídos em cinco grupos (vermelhos, laranjas, roxos, verdes e brancos) e suas respectivas cores, propostos pela dieta:

Vermelhos: fontes de carotenóides, que são precursores da vitamina A. Bom para o coração e para a memória, previnem o câncer e fortalecem olhos e pele.

Acerola, cebola vermelha, cereja, siriguela, goiaba vermelha, grapefruit, maçã, melancia, morango, pêra vermelha, pimenta, pimentão vermelho, rabanete, romã, tomate e uva vermelha.

Laranjas: fontes de carotenóides, são ricos em vitamina C, antioxidante fundamental na proteção das células. Ajudam a manter a saúde do coração, visão e sistema imunológico.

Abacaxi, abóbora, abiu, ameixa amarela, batata baroa, batata doce, batata inglesa, caju, carambola, caqui, cenoura, damasco, gengibre, kino, laranja, mamão, manga, maracujá, mexerica, moranga, melão, milho, nectarina, pêssego, pimentão amarelo, sapoti e tangerina.

Roxos: Contém niacina (vitamina do complexo B), minerais, potássio e vitamina C. Mantém a saúde da pele, nervos, rins e aparelho digestivo; além de retardar o envelhecimento. Grande parte dos alimentos desse grupo possuem ainda um poderoso antioxidante que previne doenças cardíacas.

Alcachofra, almeirão roxo, alface roxa, alho roxo, ameixa preta, amora, azeitona preta, batata roxa, berinjela, beterraba, cebola roxa figo roxo, framboesa, jabuticaba, jamelão, lichia, mirtilo, repolho roxo e uva roxa.

Verdes: ricos em cálcio, promovem o crescimento e ajudam na coagulação do sangue, evitam a fadiga mental, auxiliam na produção dos glóbulos vermelhos do sangue, além de fortalecer ossos e dentes. O licopeno, fitoquímico encontrado em alguns alimentos deste grupo, ajuda na prevenção do câncer de próstata.

Abacate, abobrinha verde, acelga, almeirão, alface, azeitona verde, brócolis, cebolinha, coentro, couve, couve chinesa, couve de bruxelas, chuchu, ervilha, jiló, kiwi, limão, maxixe, mostarda, pepino, pimentão verde, quiabo, repolho, salsa, uva verde e vagem.

Brancos: nos alimentos de cor branca, encontramos as vitaminas do complexo B e os flavonóides, que atuam na proteção das células. Auxiliam na produção de energia, no funcionamento do sistema nervoso e inibem o aparecimento de coágulos na circulação.

Aipim, aipo, alho, alho-poró, atemoya, aspargo, banana, batata baroa branca, cará, cebola, cogumelo, couve-flor, endívia, graviola, inhame, mangostin, nabo, pêra e pinha.

 

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário