Dieta do Arroz

Dando o que falar, a dieta do Arroz já figura como uma das dietas mais comentadas do momento. O que não é pra menos, já que ela promete enxugar até 14kg em até 30 dias! E o melhor, de modo permanente, O que significa, adeus para sempre àqueles quilos a mais. Outro motivo para a popularidade da dieta do arroz, se deve justamente ao ingrediente  principal do método, o arroz, nosso grãozinho de cada dia. Alimento esse, que não pode faltar nunca na mesa de um bom brasileiro que se preze.

Para quem já estava pensando em “fechar a boca”, e começar um regime, mas desanimado por achar que, por ser o arroz um carboidrato, teria que aboli-lo da sua alimentação, saber que pode continuar mantendo-o na lista de compras é uma ótima notícia, não?

Variado, o cardápio da dieta do arroz é farto em grãos integrais, frutas, verduras e legumes, o que assegura uma perda de peso gradativa e princialmente, saudável. Diferente de algumas dietas que exigem a restrição total dos carboidratos, esta abre espaço não apenas para o consumo de arroz, mas também privilegia outras boas fontes de carboidratos: linhaça, farinha de soja, milho, aveia, feijão preto, soja, farinha de mandioca e o arroz integral.

A dieta é dividida em três fases: desintoxicação, que acontece na primeira semana. Nela, deve-se ingerir apenas 971 cal, distribuídos basicamente em grãos, frutas, feijões, hortaliças, e laticínios (leite desnatado, queijo branco ou iogurte light). Essa primeira fase é a mais importante da dieta, e precisa ser seguida à risca. A intenção aqui, é tentar reduzir ao máximo o sal da alimentação, o que é uma medida acertada, pois ele, em excesso, é grande vilão para a pressão arterial, além de piorar a retenção de líquidos, contribuindo para inchaços e agravamento da celulite. Nessa fase, o recomendado é tentar não ingerir sal, ou, no máximo, diminuir o seu consumo para 300 a 500 mg diários.

Na segunda fase da dieta do arroz, o organismo está apto para dar continuidade ao processo de emagrecimento, o número de calorias aumenta (passa a 1.000 cal/diárias) e a pessoa pode voltar a ingerir proteínas ( em pequenas quantidades), exemplo, em um dos dias da dieta, uma porção de peixe, frango, ovos ou carne magra.

Na fase 3 ou de manutenção, neste estágio, a quantidade de calorias diárias permitidas estaciona em 1.200. E pode-se comer, agora em dois dos dias do regime, uma porção de peixe, frango, ovos ou carne magra. E também acrescentar mais 200 calorias à dieta (em proteína magra), porém não em dias seguidos, sendo eles alternados. o Consumo de sal também aumenta um pouco, de 500 até 1.000 mg diários.

Conheça o cardápio (duas opções) de um dia na dieta do arroz:

Opção 1:

Café da manhã: 1 xíc. (chá) de mingau feito com farinha de aveia/  2 col. (sopa) de uvas passas e 1 xíc. (chá) de melão

Almoço:  2/3 xíc. (chá) de arroz integral/  1 xíc. (chá) de pedaços de abacaxi e 1 xíc. (chá) de uvas

Jantar:  2/3 xíc. (chá) de arroz integral/  1 xíc. (chá) de morangos e 1 xíc. (chá) de uvas

Opção 2:

Café da manhã: 1/2 xíc. (chá) de cereal em grãos ou1 torrada/ 1 xíc. (chá) de leite de soja, ou de vaca desnatado/ 1 xíc. (chá) de frutas vermelhas/ 2 col. (sopa) de cerejas ou 1 col. (sopa) de geléia de frutas variadas

Almoço: 1 1/2 xíc. (chá) de massa, de preferência integral/ 1/2 xíc. (chá) de molho de tomates/ 2 1/2 xíc. (chá) de salada de espinafre e tangerina, com 2 col. (sopa) de molho balsâmico

Jantar: 2/3 xíc. (chá) de arroz/ 3/4 xíc. (chá) de sopa de ervilha/ 1 xíc. (chá) de brócolis cozido/ 1 xíc. (chá) de salada de pepino e pimentão vermelho/ 1 xíc. (chá) de melão

Por Malanny Serjo / Fonte: www.dietaebeleza.com.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário