Dieta do Chá das 3 Ervas

Os chás são sempre uma ótima opção para espantar o frio intenso do inverno. E, se eles derem uma força para enxugar as medidas melhor ainda. Essa é a proposta da dieta do chá das 3 ervas; com ela, segundo seus adeptos, dá para perder até 6kg em apenas um mês.

A dieta consiste em beber de três a quatro xícaras da infusão preparada com as ervas termogênicas (aceleram o metabolismo, favorecendo a queima de gordura), desintoxicantes (eliminam as toxinas, deixando o organismo menos resistente ao emagrecimento) e diuréticas (evitam a retenção de líquido, contribuindo para barriga lisa).

Porém, para que a dieta tenha os resultados esperados, mantenha o mesmo mix de ervas por três dias. Isso garante que as plantas tenham para que possam agir de maneira eficiente no organismo e acelerar o emagrecimento. Depois, deve-se mudar a combinação para criar um novo estímulo e evitar qualquer risco de toxicidade. Além de não usar nenhuma erva por um período muito prolongado.Conheça, abaixo, as ervas que podem ser utilizadas na dieta:

Termogênicas: efeito queimar-gordura – Elas fazem com que o metabolismo trabalhe mais rápido, aumentando a queima de calorias, e consequentemente, de gordura. Algumas também têm ação lipolítica (quebram a molécula de gordura já acumulada no organismo), além de reduzir os níveis de colesterol.

– Boldo (Pneumus boldus), carqueja (Baccharis trimera), chás verde, branco e vermelho (Camellia sinensis), casca de laranja amarga (citrus aurantium), fucus (Fucus vesiculosus), guaçatonga (Caesaria sylvestris), hibisco (Hibiscus sabdariffa) e salsaparrilha (Smilax spp).

Desintoxicantes: ação limpeza – Capturam e eliminam pela urina a gordura e as toxinas que sobram no processo metabólico – circulando em excesso no organismo, essas substâncias não permitem o bom funcionamento do sistema linfático e emperram perda de peso. As ervas deste grupo também reduzem a formação de gases, evitando a sensação de barriga inchada e volumosa.

– Alecrim (Rosmarinus officinalis), bardana (Arctium lappa), camomila (Matricaria recotita), capim-cidreira (Cymbopogum citrato), cardo-mariano (Carduus sanctus), centelha (Centelha asiática), coentro (Coriander spp), dente-de-leão (Taraxicum offinalis), erva-doce (Pinpinella anisum), espinheira-santa (Maytenus ilicifoliai), hortelã (Mentha piperita), e salvia (Salvia officinallis).

Diuréticas: fim da retenção hídrica – Favorecem no trabalho dos rins na filtragem da linfa (liquido que carrega as impurezas para fora do organismo). Isso facilita a eliminação das toxinas pela urina, combatendo o inchaço e ajudando o organismo a responder melhor à dieta.

– Alfafa (Medicago sativa),borragem (Borogo officinalis), cabelo de milho (Zea ays), Cavalinha (Equisetum arvense), quebra-pedra (Phyllantus) e sete sangrias (Cuphea balsamona).

Para fazer o chá, coloque as ervas (1 colher de sopa de cada uma, com exceção do chá verde que deve ser usado em menor quantidade: apenas 1 colher de sobremesa) em um recipiente de vidro ou porcelana. Pois metais como inox ou alumínio interferem negativamente nas propriedades do chá. Ferva 1 litro de água e, assim que começar a ferver, jogue sobre as ervas. Abafe com uma tampa ou pires por 10 minutos. Coe e beba frio ou quente, no intervalos das refeições.

Por Malanny Serejo/ Fonte: sossaude.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário