Dieta Hipocalórica

Na Dieta Hipocalórica, a máxima do “menos é mais”, é seguida literalmente ao pé da letra. Nela, a quantidade é reduzida, ao mesmo tempo que a qualidade dos alimentos é potencializada. Embora isso todos nós já saibamos, onde para emagrecer é preciso sim, restringir o consumo de calorias diárias, o que significa estabelecer uma dieta hipocalórica. Porém, com esta dieta a pessoa aprende a fazer substituições saudáveis de alimentos (antes perigosos e engordativos), para tipos naturais e menos calóricos.

Mesmo que a dieta hipocalórica priorize a diminuição da quantidade dos alimentos, elementos essenciais à dieta, como os carboidratos, proteínas, lipídeos, vitaminas e minerais, precisam ser muito bem balanceados neste tipo de regime. Sendo ingeridos na quantidade adequada e equilibrada, para garantir uma perda de peso saudável e efetiva.

Inteligente, a dieta hipocalórica atua exatamente na queima da gordura corporal, pois reduzindo o consumo de calorias, é necessário ao corpo gastar mais energia. Desse modo, o organismo utilizará a gordura excedente no corpo como energia. Mas, para não acabar perdendo massa muscular junto com a gordura em excesso, é importante fazer uma dieta hipocalórica consciente, e não excluir nenhum grupo de alimentos.

A quantidade de calorias total recomendada para esta dieta, contando com todas as refeições do dia, não deve ser menor do que 800 Kcal. Contudo, cada pessoa tem uma necessidade calórica diferente, que varia de acordo com a idade, altura, peso e atividade física. Por isso, ela precisa ser desenvolvida e acompanhada por um nutricionista, que vai reduzir de maneira correta o número de calorias da sua dieta.

Mas tem alguns preceitos na dieta hipocalórica, que podem ser seguidos, com ou sem orientação médica, por quem busca uma vida mais saudável e também eliminar peso:

– Faça pelo menos cinco refeições por dia (café da manhã, lanche, almoço, lanche e jantar). Evite ficar mais de três horas sem se alimentar.

– Comer muito nunca fez bem, não é? Então, procure diminuir a quantidade do que você come atualmente. Não precisa cortar nada, mas consuma com maior freqüência, alimentos mais saudáveis e deixe os muito calóricos: frituras, alimentos gordurosos, doces, refrigerantes, bebidas alcoólicas, etc, para consumir esporadicamente

– Compre alimentos mais naturais e passe longe dos industrializados. Quanto mais processado, mais aditivos químicos e menos nutrientes.

– Substitua o leite e seus derivados integrais pelos desnatados.

Comece a refeição pela salada, que trará mais saciedade.

– Evite frituras, prefira consumir as preparações, assadas, grelhadas ou cozidas.

– Beba bastante água, na hora das refeições prefira sucos (com adoçante ou sem açúcar) a refrigerantes, e, de sobremesa, vá de frutas.

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário