Gravidez Psicológica como Evitar

Gravidez psicológica – por quê?

Uma gravidez, hoje em dia, pode ser evitada de muitas maneiras, mas isso quando o processo é físico; já no caso de uma gravidez psicológica a história é bem diferente. Todo evento psicológico é tido como algo inevitável, incalculável, tendo ocorrência natural e não controlável.

Muitas vezes, uma gravidez deste tipo pode ocorrer porque a mulher tem um grande desejo por ser mãe, mas isso não está acontecendo com facilidade. O desejo se torna quase uma obsessão em alguns casos, por isso a ideia fixa, pode tornar-se uma gravidez psicológica, que faz com que a mulher tenha todos os sintomas de uma gravidez normal. Ausência da menstruação, produção de leite e enjôos são alguns deles.

Além do desejo pela gestação, outro fato que pode desencadear uma gravidez psicológica são os traumas afetivos. Uma grande perda ou até um aborto podem fazer com que a mulher se sinta fragilizada e sinta aquele desejo por ter alguém para cuidar e amar ou tentar ter de volta o bebê que foi perdido em um aborto natural. Mulheres entre 20 e 30 anos estão na faixa de risco para ocorrência de gravidez psicológica. Profissões que lidam com a intelectualidade e mulheres bem sucedidas também estão no quadro das possíveis grávidas psicológicas.

Quando o evento psicológico se estende por muito tempo é preciso que seja iniciado um tratamento com psicólogo. O apoio da família e pessoas queridas é muito importante para a recuperação do estado normal da mulher.

 

Por Ingrid de Castro.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário