Hiperidrose – Tratamento

Atualizado em:

Hiperidrose – tratamento Hiperidrose – Tratamento

Normalmente a temperatura corporal, que precisa transpirar mais ou menos conforme a temperatura ambiente, ou para diminuir e eliminar calor quando praticamos algum exercício físico. A disfunção desse mecanismo acomete cerca de 1% da população brasileira, o que atribui em grandes desconfortos e constrangimentos aos portadores da Hiperidrose. Onde um simples abraço ou aperto de mão pode torna-se um problema.

A hiperidrose pode ocorrer como conseqüência do hipertireoidismo, de distúrbios psiquiátricos, de menopausa ou da obesidade. Caso não haja indícios desses sintomas, trata-se de Hiperidrose Primária, nesses casos, o tratamento a ser feito será o cirúrgico, realizado por uma técnica chamada Simpatectomia Torácica Videotoracoscópica.

O suor, que pode ser quente ou frio, afetar todo o corpo ou apenas a região palmar das mãos, planta dos pés, axilas, região inframamaria, inguinal ou cranio-facial. Nos casos mais graves de Hiperidrose, a pele pode apresentar fissuras; e se nas axilas, houver odor fétido, o tratamento a ser feito deve ser clínico.

Os sintomas da Hiperidrose podem começar a ser desenvolvidos na infância, na adolescência ou na idade adulta, e por razões ainda desconhecidas da medicina atual.  De caráter genético, os portadores de Hiperidrose costuma apresentar histórico familiar da doença. As situações que mais desencadeiam a sudorese excessiva são o aumento da temperatura ambiente, o exercício, a febre, a ansiedade e a ingestão de comidas condimentadas. Geralmente, há grande melhora dos sintomas durante o sono ou no inverno.

No tratamento clínico, a Hiperidrose é tratada com o uso de antiperspirantes e adstringentes (cloreto de alumínio em álcool etílico, solução de glutaraldeído 2%, etc.). Esses produtos devem ser aplicados sobre a pele seca, após banho frio, imediatamente antes de se deitar. Podem apresentar no início, efeitos colaterais, como dermatite de contato ou deixar a pele com coloração amarelada.

Tratamentos como Iontoforese, biofeedback e psicoterapia; injeções locais de toxina botulínica, com duração de 4-6 meses e uso limitado a áreas de pequena extensão; uso de talco ou amido de milho natural (para os casos mais leves) também são recomendados, e devem ser aplicados entre os dedos (das mãos ou pés), sob as mamas ou em pregas da pele. E ainda banhos com sabonete e desodorantes; medicamentoso, como drogas antidepressivas, ansiolíticas e anticolinérgicas e algumas recomendações: não calçar o mesmo par de sapatos por dois dias seguidos; utilizar palmilhas absorventes, que devem ser substituídas freqüentemente.

Por Malanny Serejo

Revisado por: em .

Um comentário

  1. gostei do assunto sobre hipeidrose, pois sofro com o suor excessivo e qualquer dica ou produtos sobre o assunto me interessa muito.

Deixe uma pergunta ou sugestão abaixo!