Página inicial » Saúde » Mal de Alzheimer – Sintomas e Tratamento

Mal de Alzheimer – Sintomas e Tratamento

Atualizado em:

Mal de Alzheimer – sintomas e tratamento Mal de Alzheimer – Sintomas e Tratamento

Doença degenerativa do cérebro, o Mal de alzheimer, é mais conhecido por causar acentuado esquecimento em idosos a partir, geralmente, dos 65 anos de idade. Ocasionando, progressivamente, em perda significativa das habilidades de pensar, raciocinar e memorizar. Afetando também no comportamento e capacidade de se comunicar da pessoa.

Embora o mal de alzheimer não possua causas definidas, existem relações da doença com certas mudanças nas terminações nervosas e nas células cerebrais, interferindo assim nas funções cognitivas que resultam no problema. Além de fatores que podem contribuir para o desenvolvimento do quadro de demência, que são:

- Diminuição de substâncias neuroquímicas responsáveis por transmitir o impulso nervoso entre os neurônios – como a acetilcolina e noradrenalina;

- Exposição/intoxicação por alumínio e manganês;

- Infecções cerebrais e da medula espinhal;

- Pré-disposição genética, porém não necessariamente hereditária.

Os sintomas inicias da doença de alzheimer, costuma ser confusão mental, esquecimento, dificuldades para concatenar as palavras, perda da iniciativa e autonomia para resolver sozinho atividades cotidianas; e desleixo com a própria aparência.

Na fase intermediária do mal de Alzheimer, a doença evolui para estágios ainda mais graves. Nela, o idoso pode não reconhecer seus familiares e ter incontinência urinária e fecal; tornar-se incapaz para julgamento e pensamento abstrato, precisar de auxílio direto para se vestir, comer, tomar medicações e se higienizar, além de apresentar comportamento impróprio, irritabilidade, depressão, desconfiança, impaciência agressividade, regressão (achar que tem outra idade) e também apatia.

Se não tratada a tempo, a doença pode atingir o período final da doença, acomete em perda de peso (mesmo com alimentação adequada), dependência completa de ajuda externa, incapacidade total de realizar qualquer atividade, deixando o doente restrito ao leito; perda total de julgamento e concentração; reações negativas a medicamentos, apresentar infecções bacterianas e problemas nos rins.

O mal de alzheimer não tem cura. Entretanto, buscar ajuda logo quando apontarem os primeiros sinais da doença é fundamental para atrasar ao máximo o desenvolvimento por completo da doença.  O tratamento é destinado ao controle dos sintomas e proteção dos efeitos produzidos pelo Alzheimer. Quando realizado precocemente, produz melhora considerável na memória e capacidade geral do idoso, tornando-o mais consciente das mudanças originárias da doença, para que ele reaja e tente reverter o quadro. No tratamento, medicamentos como antipsicóticos podem ser recomendados para reduzir comportamentos agressivos ou deprimidos. Além de muito apoio e compreensão dos mais próximos.

Por Malanny Serejo

Revisado por: em .

Sobre TodaPerfeita

Um comentário

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>