Medicina Alternativa para Emagrecer

Fugindo dos efeitos colaterais apresentados em alguns medicamentos indicados para redução de peso, muitas pessoas têm buscado auxílio nas práticas alternativas, ou, no caso, na medicina alternativa. Por utilizar técnicas naturais a probabilidade de, em determinado momento do tratamento, ocorrem problemas físicos ou algum tipo de distúrbio psicológico – sintomas comuns apresentados, a longo prazo, pelos medicamentos emagrecedores convencionais – está descartada.

A medicina alternativa, que também pode ser chamada de medicina complementar, visa principalmente o tratamento da ansiedade. Principal causa, segundo os especialistas no assunto, de muitas pessoas não conseguirem emagrecer. Contudo, essas terapias ainda são controversas e dividem opiniões dentro do mundo da medicina. Alguns não recomendam a prática, por não terem ainda seus efeitos comprovados cientificamente, já outros defendem seu uso como coadjuvante no processo de emagrecimento, ou seja, se também combinada com dieta e exercícios físicos.
Mesmo tendo seus benefícios discutidos, a medicina alternativa não é nenhuma novidade.

O fato é que ela possui suas práticas incorporadas paralelamente à medicina tradicional já há bastante tempo, sendo algumas até milenares.
Contando com uma vasta gama de terapias, a medicina alternativa, de uns anos para cá, tem se tornado um poderoso aliado quando o assunto é afinar a silhueta. Exemplos de terapias complementares muito utilizadas hoje, são:


– Acupuntura: utilizada pela medicina chinesa há mais de 5 mil anos, é baseada no princípio de que a obesidade resulta do desequilíbrio entre as energias yin e yang. O tratamento é feito com agulhas colocadas em pontos energéticos relacionados ao processo digestivo. Segundo os especialistas em acupuntura a má alimentação e a ansiedade ocasionam acúmulo de mucosidade, que por interferir na digestão, leva ao aumento de peso. O tratamento é individualizado, e os resultados variam de pessoa para pessoa, em geral perde-se de 2 a 3 quilos por mês.

– Aromaterapia: sua atuação se dá pelos óleos essenciais das plantas, que são usados para despertar o organismo e estimular a cura, no caso, o emagrecimento. O aroma dos óleos essenciais ativa as áreas cerebrais responsáveis pelas emoções, sendo eficaz na diminuição da  ansiedade. Os óleos podem ser inalados, aplicados no banho ou usados em massagens. A técnica não possui contra-indicação, entretanto, para garantir os efeitos dos óleos essenciais, eles precisam ser puros.

– Hipnoterapia: o tratamento usa a hipnose (estado de transe induzido) para detectar as causas da obesidade e os bloqueios que dificultam o emagrecimento. Deve ser realizada com terapia. Combinada a um trabalho de autoconhecimento, nas sessões de hipnoterapia, o terapeuta descobre a causa do problema e procura corrigi-lo.

A hipnoterapia promove uma reeducação mental, fortalecendo a força de vontade do indivíduo para se cuidar e se alimentar corretamente. Os especialistas asseguram uma redução de até 3 quilos por mês, contudo, o tratamento é demorado e precisa ser feito por um terapeuta pertencente à Sociedade Brasileira de Hipnose.

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário