Saiba o que é Distimia

Transtorno Distímico ou Depressão crônica leve, e mais conhecida como Distimia, caraceriza-se como um tipo de depressão, que se caracteriza principalmente pela falta de prazer ou divertimento na vida e pelo constante sentimento de negatividade. Os sintomas da distimia geralmente se estendem por pelo menos dois anos, e difere-se dos outros tipos de depressão pelos sintomas serem mais leves.

Apesar de geralmente não privar o indivíduo de suas tarefas e obrigações, impede que ele desfrute a vida totalmente. A distimia também estende-se por um período muito maior que os episódios de distúrbios depressivos severos, porém freqüentemente se percebe que pessoas distímicas são desanimadas ou muito regradas e se não tratado devidamente poderá levar a um estágio grave da patologia, podendo ser fatal.

O paciente com distimia apresenta baixa ou nenhuma auto-estima; sente-se desmotivado; possui uma constante falta de esperança e sentimento de negatividade; desinteresse ou perda do prazer pela maioria das suas atividades, ou perde totalmente o interesse em todas elas (dificuldade em aproveitar o lado bom da vida); tem insônia ou dorme excessivamente; apresenta perda de apetite ou alimentação exagerada; isolamento, poucos amigos e vida social limitada; sentimento de rejeição pelos outros; sentimento de falta de capacidade; irritabilidade; e descontentamento. O paciente também pode apresentar pensamentos suicidas, tendência para consumir drogas, álcool, e tabaco, aumentando a frequência e a quantidade consumida destas substâncias se já as utilizar; há ainda chances de sonhar com a causa da depressão repetidamente.

A Distima pode ser causada por vários fatores, dependendo de cada caso. Sendo a doença mais propícia em pessoas que apresentam e estão expostas a muitas situações de estresse excessivo. Essas, apresentam risco aumentado de desenvolverem depressão crônica. Por essa relação com estresse excessivo, a distimia (e outros transtornos de humor depressivo) pode ser comum em profissionais de saúde, professores, Administrador de sistemas, economistas, policiais, bombeiros e qualquer outra profissão que lide com estresse excessivo constante (também chamado de distresse).

Existem, ainda, alguns hábitos que podem aumentar a chance de uma pessoa tornar-se distêmica, como ter um estilo de pensamento negativista, tendência ao pessimismo, sensação de que nada pode ajudar, relutância em fazer alguma coisa para mudar certas realidades indesejadas.

Por Malanny Serejo / Fonte: abcdasaude e wikipedia

Deixe um comentário