Saiba Quando a Remoção de Pintas é Realmente Necessária

 

Manchas de pele – fatos que influenciam na necessidade de retirada

Estamos em uma época em que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a aparência, buscando sempre uma perfeição inalcançável. Objetivando uma pele limpa e sem manchas, homens e mulheres acabam investindo em tratamentos estéticos e procedimentos que retiram as tradicionais pintas, também chamadas especificamente de “nevo melanocítico”.

Com esta obsessão pela melhor aparência há quem passe por procedimentos que, muitas vezes, nem são necessários, como as micro-cirurgias para retirada de manchas na pele. Estes sinais podem ter origem natural, nascença, mas também, em grande número, são resultados da exposição excessiva ao sol, principalmente nos horários errados.

A questão é quando que os sinais se tornam uma ameaça e, realmente, merecem ser retirados? Segundo especialistas, a maioria das manchas são benignas, mas nem por isso está eliminada a chance de ela virar um câncer de pele. Para evitar possíveis complicações é preciso avaliar se a mancha teve alteração de pigmentação e tamanho, principalmente.

Existe uma regra chamada ABCD que deve ser observada. Assimetria, quando começam a ficar irregulares; Bordas, quando o contorno também fica irregular e impreciso; Coloração, passa a ser disforme e ganhar variação; Diâmetro, quando inicia um crescimento inesperado. Também é necessário levar em consideração se há sangramento, ardor e coceira.

Quando é necessária a retirada, é feito um procedimento com anestesia local, uma incisão com bisturi e pontos. A cicatrização e em até sete dias os pontos já podem ser retirados.

 

Por Ingrid de Castro.

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário