Seguro Para Casamento – Como Funciona?

Seguro para casamento, como funciona?

Além dos clássicos, seguro de vida e de morte, o mercado de seguros oferece, atualmente, seguro para quase tudo. Seguro de pernas, seguro de voz, e outras partes do corpo. Esses, porém é mais comum serem contratados por celebridades. Seguindo esse caminho, mais uma novidade no mundo dos seguros, vêm despertando imensa curiosidade e dando o que falar. A criação, do seguro para casamentos.

Este seguro visa garantir proteção no caso de eventuais cancelamentos, adiamentos da celebração, a contra gosto do assegurado, ou se ainda ele for vítima de ma fé, por alguma empresa de festas do qual contratou serviços – bufê, decoração, som, aluguel de trajes e local do evento.

Para os casos de adiamento da festa, o seguro cobre as despesas com as despesas já pagas ou que ainda seriam, pelos serviços – hipoteticamente – prestados. Mais uma vez ressaltando, o seguro só é efetuado se estas situações ocorrerem involuntariamente às pretensões do assegurado. Como condições climáticas ruins, que dificultem o deslocamento dos convidados ao local da festa, acidentes, doenças graves de um dos noivos, morte súbita ou doença grave das pessoas envolvidas no cortejo – padrinhos, madrinhas, mãe e pai dos noivos, damas de honra, etc -, parentes de primeiro grau, espaço com instalações danificadas, ou que ficaram incapacitados para qualquer tipo de evento, por conta da ocorrência de doenças infectocontagiosas, roubos e inutilização de trajes, que não puderam ser substituídos em tempo hábil.

Nos casos de houver mesmo, cancelamento do enlace matrimonial, o seguro é executado apenas nos casos de morte de um dos noivos ou ocorrência de grave acidente que resulte em coma ou perturbações mentais irreversíveis. Despesas extras também são cobertas pelo seguro casamento. Haverá indenização, se fornecedores contratados, pelo não cumprimento dos serviços prometidos, comprometam o bom andamento da cerimônia e recepção. Os convidados do casamento também se beneficiam do seguro. São acobertados em casos de acidentes – sofridos durante o matrimônio -, e se o acidente resultar em morte ou invalidez.

Por Malanny Serejo

Deixe um comentário