Suplementos Alimentares para Musculação

Os suplementos alimentares vem sendo bastante utilizados não só pelos fisiculturistas, mas também pelos praticantes de musculação; por lhes proporcionarem, além dos nutrientes essenciais como proteínas, carboidratos, aminoácidos, vitaminas, dentre outros, o aumento da massa muscular.

Contudo, é importante salientar que os suplementos alimentares para ganho de massa muscular devem se usados apenas sob orientação médica, pois a suplementação, para surtir os resultados esperados, precisa ser personalizada, além de depender exclusivamente da alimentação do indivíduo. Não sendo, por isso, possível ser realizada a prescrição de um suplemento sem antes ter sido realizada uma análise minuciosa sobre a dieta, necessidades nutricionais, treinamento, dados antropométricos, etc, detalhes realizados somente por um nutricionista esportivo.

Conheça, abaixo, alguns dos suplementos alimentares mais usados por quem pratica musculação:

BCAAs (Branched Chain Amino Acid)

Os BCAAs são compostos por três aminoácidos: leucina, isoleucina e valina. Estes são denominados de aminoácidos de cadeia ramificada devido a sua formação estrutural. Nossas proteínas musculares são compostas por aproximadamente 19% de BCAAs. Metabolizados no músculo e não no fígado, eles fornecem energia durante o exercício prolongado, e reduzem a taxa de degradação protéica endógena durante o exercício.

Carboidratos

Dentre os carboidratos mais usados, estão a maltodextrina, um carboidrato complexo de rápida absorção pelo organismo, e a dextrose que é um carboidrato simples de elevado índice glicêmico. O uso desses produtos normalmente é restrito aos horários do treinamento de musculação, mas pode-se complementar alguma refeição com maltodextrina, se necessário.

Creatina

Suplemento polêmico, muito se especula sobre os possíveis efeitos colaterais da suplementação de creatina, principalmente no que se refere à saúde renal. Ocorre que para indivíduos com função renal prejudicada, ela pode oferecer algum risco, mas até o presente momento, constatou-se que os rins sadios são perfeitamente capazes de eliminar o excesso de creatinina (metabólito proveniente da decomposição da creatina) em uma suplementação apropriada, desde que a hidratação diária seja eficiente. Porém, no momento, o produto tem a sua comercialização proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA – embora ainda seja amplamente utilizado sem restrições por grande parte das pessoas.

Glutamina

A glutamina é o aminoácido mais abundante do nosso plasma sangüíneo. É um aminoácido não essencial (produzido pelo próprio organismo), sendo sintetizado por meio da desaminação e transaminação de outros aminoácidos, especialmente os de cadeia ramificada (BCAAs). A glutamina é essencial para o crescimento e diferenciação celular. Está envolvida tanto em funções anabólicas quanto catabólicas em diversos tecidos do corpo, ou seja, nosso organismo é altamente dependente desse aminoácido.

Hey Protein

Queridinho dos puxadores de ferro e um dos suplementos mais utilizados nas academias por todo o Brasil, o whey protein como é mais conhecido,
auxilia no processo de recuperação muscular, além de ser considerada a proteína de melhor absorção a ser utilizada após o treinamento, período conhecido por promover um maior aproveitamento de nutrientes.
Contudo, muitos acabam usando a whey protein de modo errado. Onde muitos acabam utilizando o produto em diferentes horários do dia. O que não é aconselhável, pois esse tipo de proteína possui uma rápida absorção, ou seja, seus aminoácidos permanecem por períodos pequenos no plasma sanguíneo.
Assim, os especialistas recomendam o uso de whey protein imediatamente antes e após o treinamento, ou pela manhã (horários em que nosso organismo necessita de proteínas rapidamente.

 

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário