Tabelinha para não Engravidar

Tabelinha não é um método contraceptivo

Algumas pessoas a confundem com um método contraceptivo, mas ela não é. A famosa tabelinha não é confiável como uma técnica anticoncepcional. O corpo de cada mulher funciona à sua maneira. E mesmo uma mulher pode e sofre alterações durante toda a sua vida. Um ciclo menstrual é muito vulnerável.

A tabelinha serve para tentar-se controlar o período fértil. Diz-se que três dias após o quinto dia de menstruação estamos inférteis e nos 13 dias seguintes estamos. Nos sete dias restantes não estamos. Fechando um ciclo de 28 dias. Isto é muito variável. Essa explicação tem como base mulheres com o ciclo menstrual de 28 a 30 dias e, totalmente, regrado. Mas muitas mulheres possuem um ciclo menor e a menstruação nem sempre é parelha. Por isso a tabelinha não deve ser utilizada para evitar uma gravidez. Use preservativo que é certo. Além de proteger-se de uma gravidez, principalmente está protegida de contrair alguma doença sexualmente transmissível.

No caso de quem está se preparando para engravidar, a tabelinha pode até ajudar. Sabendo os dias férteis fica um pouquinho mais fácil, mas não deixa de ser variável. Fatores externos influenciam muito no ciclo menstrual. O estresse, o nervosismo, doenças e a ansiedade podem desregular o período.

O mais correto para quem não pretende engravidar é consultar ao médico especialista em ginecologia e descobrir, corretamente, qual é o método mais adequado às suas necessidades. Nada de sair por aí fazendo contas, pois você pode ter uma surpresa.

 

Por Ingrid de Castro

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

Deixe um comentário