Tratamento Corporal com Gesso

Chamado gesso redutor lipolítico, este tratamento, ao contrário do que se imagina, não é igual ao ortopédico, mas a estrutura é bem parecida, com exceção dos componentes usados em sua formulação. É uma técnica semelhante a da atadura engessada (aplicada quando algum membro do corpo é quebrado), a diferença está nos componentes. Onde o gesso redutor tem princípios ativos especiais para resolver cada tipo de problema estético, como celulite e flacidez.

A técnica, relativamente nova, pode ser aplicada nas coxas, culotes, glúteos, abdômen, braços e face. No caso do rosto, o objetivo é hidratar e limpar profundamente a pele. Já no corpo, as ataduras proporcionam redução de medidas e melhoria no aspecto da pele.

O tratamento é realizado em dois procedimentos: no primeiro é feita uma esfoliação do tecido e, em seguida, coloca-se o gesso redutor, que demora cerca de 15 minutos no corpo. Técnica simples, não é necessária ajuda da esteticista para retirar as ataduras, e a paciente pode realizar suas atividades rotineiras com o gesso ainda no corpo, contanto que o remova após cinco horas. Ideal para quem não dispõe de muito para ficar numa clínica estética.

Um dos grandes benefícios desse novo tratamento é que praticamente qualquer pessoa pode utilizá-lo. As contra-indicações são para as gestantes e para os pacientes que possuem algum histórico de alergia a determinado componente da fórmula do gesso. Outro é o fato de ser um método estético relativamente barato (um pacote com 10 sessões mais a esfoliação custa em média R$ 400).

Para garantir um bom resultado, são necessárias, em geral, 10 sessões, realizadas de 2 a 3 vezes por semana. A melhora já é visível a partir da terceira sessão. A promessa do tratamento corporal com gesso é melhoria de até 70% do aspecto da pele.

Por Malanny Serejo

Deixe um comentário