Tratamento do Tabagismo

O cigarro é, depois do álcool, a droga lícita mais consumida no mundo, sendo o ato de fumar o vício que mais mata atualmente. Hábito geralmente adquirido na adolescência, muitas vezes por influência dos amigos ou na tentativa de parecer mais descolado, pode ser tornar muito difícil de ser abandonado, o que pode levar a pessoa à dependência por vários anos, décadas e até por toda a vida. Segundo estimativas da OMS, as mortes pelo consumo de cigarro, ultrapassam a soma das mortes por AIDS,violência, acidente de trânsito,incêndios e suicídios.

Realmente não é uma atitude nada fácil parar com um vício já incorporado à rotina por tanto tempo. Mas isso não quer dizer que largar o cigarro seja algo impossível. Com muita força de vontade e seguindo rigorosamente os tratamentos indicados, você vai poder enfim, dar adeus a esse nefasto hábito que em nada contribui para o seu bem estar.

Os tratamentos do tabagismo envolvem diversos métodos, desde terapias à tratamentos farmacológicos (medicamentosos).

Conheça os tratamentos mais utilizados e que costumam apresentar melhores resultados:

Abordagem Cognitivo-Comportamental:

Combina intervenções cognitivas com treinamento de habilidades comportamentais, muito utilizada para o tratamento das dependências. Esse tratamento é feito por psicólogos ou médicos treinados. Os principais componentes do método envolvem a detecção de situações de risco de recaída do fumante, e o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento do vício.

Empregando vários tipos de estratégias, como a auto-monitoração, o controle de estímulos e o emprego de técnicas de relaxamento. Em suma, o método envolve o estímulo ao auto-controle ou auto-manejo para que o indivíduo aprenda se livrar do ciclo vicioso da dependência ao cigarro, e se torne o agente da mudança do seu comportamento. E quanto maior for o tempo total da abordagem cognitivo- comportamental, maior será o tempo em que o indivíduo ficará sem fumar.

–  Tratamento Farmacológico (ou medicamentoso):

Pode ser utilizado como um apoio para alguns pacientes que desejam parar de fumar. Tem a função de facilitar a abordagem cognitivo-comportamental, considerada a base para parar de fumar. Os medicamentos mais eficazes são divididos em duas categorias: medicamentos nicotínicos e medicamentos não-nicotínicos.

Os nicotínicos, também chamados de Terapia de Reposição de Nicotina (TRN), exemplos são os adesivos, as goma de mascar, os inaladores e aerossóis. Os medicamentos não-nicotínicos são os anti-depressivos bupropiona e nortriptilina, e o anti-hipertensivo clonidina. A bupropiona é o mais usado deste grupo, por não apresentar, na maioria dos casos, grandes efeitos colaterais.

Por Malanny Serejo

1 Estrela2 Estrela3 Estrela4 Estrela5 Estrela (Ainda sem avaliação)

1 Comentário

  • Hoje vou parar de fumar tentando diminuir o horario e já faço uso do ZETRON em breve e se Deus permitir envio aviso que parei de fumar.

Deixe um comentário