Tudo Sobre Câncer de Laringe

Uma visão geral sobre o câncer de laringe

O câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região do pescoço e cabeça. Ele ataca, predominantemente, os homens. A doença pode se manifestar em uma das três porções em que é dividido o órgão: supraglote, glote e subglote. A maioria dos casos atinge as cordas vocais e o restante ocorre acima delas.

Sintomas como dores na garganta e rouquidão podem designar a presença de um tumor na glote ou subglote. O câncer acima das cordas vocais (supraglótico) tem outros sinais e também os indícios de alterações na voz e dificuldade para engolir, tendo sempre a sensação de ter um caroço na garganta. Em casos avançados é possível sentir uma dificuldade para respirar.

Os principais fatores de risco para a doença são o exagerado consumo de álcool e o tabagismo, sendo o último o maior causador do câncer na laringe. Quando o vício de fumar é associado à ingestão de bebidas alcoólicas, a pessoa passa a correr um risco muito maior de ter um tumor supraglótico. Após a identificação do problema, o paciente que mantiver o consumo dos dois produtos nocivos à saúde, sofre uma diminuição da cura e também está propenso ao aparecimento de um tumor primário na mesma região ou na cabeça.

O quanto antes for identificado o caso, maiores são as chances de um bom resultado de cura e diminui o risco de ocorrência de deformidades. Os tratamentos podem resultar em problemas na fala, nos dentes e na deglutição. É possível que ocorra a laringectomia total, que se trata da retirada da laringe, o que implica na perda da voz fisiológica e traqueostomia definitiva. Mesmo após este procedimento, pode-se buscar pela reabilitação da fala utilizando uma prótese fonatória tráqueo-esofageana.

De acordo com o estágio do câncer será definido o tratamento, se este ocorrerá por meio de radioterapia ou quimio. A rádio é primeiramente executada quando se tem a intenção de conservar a voz. Quando ela não dá conta do tumor é preciso, então, começar a tratar com a quimioterapia. A associação das duas formas tratativas é bastante usada quando o câncer está avançado e se quer preservar os órgãos. Mesmo em casos de um tumor moderadamente adiantado, tem sido possível com novas técnicas de cirurgia preservar a função da laringe.

Por Ingrid de Castro

Deixe um comentário