Radiofrequência e Seus Benefícios para a Pele

Radiofrequência – substituto das cirurgias e botox

Atualmente, opções para quem deseja cuidar da beleza são o que não faltam. Com dinheiro para investir nos diversos tipos de tratamentos estéticos disponíveis no mercado, quase tudo pode ser resolvido. Os sinais da idade já não são mais problema, hoje, com pouquíssimo trabalho é possível ter uma pele aos 50 anos com aparência de 30.

Uma novidade tem feito bastante sucesso entre as frequentadoras de clinicas estéticas e SPAS. O tratamento feito com radiofrequência promete fazer os mesmos efeitos que os procedimentos cirúrgicos, só que com menos dor e riscos. O seu funcionamento é por meio de altas temperaturas, que tendem a ativar reações na pele. Esse aquecimento da parte superficial da pele, entra em contraste com a parte mais interna, que está com temperatura baixa, assim ocorre a produção do chamado “neocolágeno”.

Leia Também  Como cuidar e proteger as mãos

As sensações são de frio e calor, ao mesmo tempo, durante a aplicação da técnica, mas sem nenhuma dor ou sofrimento. A pele não fica irritada e a radiofrequência também pode ser realizada em qualquer época do ano. O objetivo desse tratamento é diminuir a flacidez de qualquer área do corpo, inclusive do rosto, além de melhorar as rugas, marcas de acne, celulite e, ainda, pode ajudar a levantar as sobrancelhas, coisa que geralmente é feita somente com aplicação de toxina botulínica.

Os efeitos da radiofrequência são graduais, podendo levar de dois a seis meses até apresentarem resultados, que é o tempo necessário para a produção do neocolágeno. Com apenas uma sessão já é possível garantir resultados, mas quanto maior forem os sinais de envelhecimento, podem ser necessárias mais aplicações para melhores efeitos do tratamento. Após o uso dessa técnica também aconselhado o uso contínuo de protetor solar.

Leia Também  Tenha uma pele sedosa com receitas caseiras

 

Por Ingrid de Castro.